Skip to content
SaaS Insights

SaaS além do básico: conheça os diferentes tipos de modelos de SaaS e escolha o ideal para empreender

Escrito por Equipe Rafaela Campos
Adicione o texto do seu título aqui
06.06.2023 às 20:00

Escalando seu negócio para 1MM ARR

Descubra como aumentar a base de clientes de forma progressiva, mesmo em um cenário de concorrência acirrada e sem alto orçamento de vendas e marketing.

Encontre fácil

A popularidade dos Softwares as a Service ou Services as a Software cresce a cada dia. Afinal, os diferentes tipos de SaaS facilitam o nosso dia a dia de diversas formas.

Isso porque eles são variados e bastante práticos de usar, facilitando o dia a dia das pessoas e das empresas.

A popularização deste tipo de produto, apresentado na forma de um software ou serviço por assinatura, fez com que este nicho se tornasse uma excelente opção para empreender. 

Então, cabe ao empreendedor conhecer quais são as possibilidades. Para isso, a nossa sugestão é que você acompanhe este texto e conheça os diferentes modelos de SaaS.

Assim, é possível entender como cada um se diferencia dos demais, bem como aproveite para conhecer exemplos de cada formato.

Diante disso, continue a leitura e confira tudo sobre o assunto.

Como funciona o SaaS?

SaaS significa Software as a Service ou Service as a Software. Isto é, a concessão de um software na condição de um serviço, ou vice-versa, e não necessariamente de um produto. Mas, qual é a diferença?

Pois bem, considere que a concessão de softwares, tradicionalmente, ocorria com uma única compra. 

A partir do pagamento pelo cliente, ele poderia usufruir deste programa quando quisesse. Todavia, isso seria possível apenas dentro de um dispositivo.

Esse é o caso, por exemplo, dos programas do pacote Office. Ao comprá-los, você somente poderia usá-los em um único computador. 

Isso, contudo, mudou com o surgimento do SaaS, que revolucionou o mercado. Primeiramente, ele se diferencia dos softwares tradicionais porque não exige uma compra única. 

Na verdade, fica disponível para assinatura, que pode ser mensal, bimestral, semestral, etc.

Além disso, ele se baseia na nuvem, onde ficam as informações necessárias para que ele ofereça seus conteúdos ou ferramentas. 

Dessa maneira, pode ser acessado por dispositivos diferentes onde e quando o usuário precisar.

Por que é importante conhecer os tipos de SaaS?

Conhecer os tipos ou modelos de SaaS é crucial para quem tem interesse em empreender neste nicho, que é bastante variado. 

São vários os formatos que os softwares deste modelo podem adotar e, por isso, eles são uma ótima opção de negócios, já que são abrangentes.

Porém, é importante ressaltar desde já que alguns dos tipos se confundem. 

Isto é, existem softwares disponibilizados como serviços ou serviços disponibilizados como softwares que se enquadram em mais de uma categoria.

Quais são os tipos de SaaS?

Conheça, abaixo, os principais tipos de SaaS e saiba como eles se diferenciam.

SaaS Horizontal

O tipo horizontal de SaaS se refere aos softwares que possuem soluções genéricas, mas amplas, que são utilizadas por diferentes tipos de empresas, independentemente do segmento. 

Por isso, é bastante abrangente. Esse é o caso, por exemplo, do Microsoft Office 365.

SaaS Vertical

Já o SaaS vertical, é um software que foi desenvolvido com soluções específicas para uma área. 

Por isso, ele não é genérico, mas se direciona a um problema ou necessidade que possui especificidade.

Este é o caso, por exemplo, do GuideWire, que é uma plataforma exclusiva para empresas que trabalham com seguros de acidentes e patrimoniais.

SaaS de Plataforma

Outro dos tipos de SaaS é o de plataforma, que oferece ao cliente a possibilidade de desenvolvimento de serviços dentro dela. 

Este tipo também é conhecido como PaaS, e tem como exemplos o OpenShift e o Google App Engine.

SaaS de Infraestrutura

Este corresponde ao tipo de SaaS que oferece infraestrutura para empresas poderem trabalhar. 

Neste caso, podemos citar como exemplo o Google Drive, que permite o armazenamento de informações compartilhadas.

SaaS de Colaboração

Este tipo de SaaS é semelhante ao de plataforma. Contudo, se diferencia porque o seu desenvolvimento acontece com vistas especificamente na colaboração entre pessoas. 

Ou seja, para colaboração. Por exemplo, entra aqui o Trello, o Asana, entre outros.

SaaS de Produtividade

Neste caso, o desenvolvimento do SaaS ocorre com o objetivo de auxiliar no aumento da produtividade de uma empresa ou equipe. 

Por exemplo, podemos incluir os softwares de gerenciamento de tempo de atividades, como o EverNote e o Pocket.

SaaS de Análise de Dados

O SaaS também está no ramo da análise de dados, cuja importância e aplicação aumenta a cada dia e é crucial para orientar decisões de empresas e projetos. 

Um bom exemplo é o Google Data Studio.

SaaS de Segurança

Continuando com os tipos de SaaS, também há o de segurança. 

Aqui o software se direciona para garantir a proteção de informações e dados relevantes contra vazamentos ou roubos para concorrência desleal, dentre outras coisas.

SaaS de Automação

Fecha a nossa lista de tipos de SaaS os de automação. 

Neste caso, conforme o nome já revela, ele busca automatizar tarefas, de modo que elas passam a ser realizadas sem a necessidade de atuação de uma pessoa sobre elas.

São exemplos deste formato os SaaS, como Zapier e Nintex, dentre vários outros disponíveis no mercado.

Como escolher a categoria de SaaS ideal para empreender?

Empreender em SaaS é uma ótima ideia e você já sabe disso. 

A possibilidade de manter um fluxo de caixa constante, com a renovação de assinaturas é uma excelente maneira de garantir a entrada de dinheiro na sua empresa.

Isso sem falar na demanda do público, que cada vez mais direcionada para este tipo de produto, cujo acesso é mais fácil e ilimitado em relação ao uso em diferentes plataformas e locais do mundo.

Por outro lado, a pluralidade de tipos de SaaS também pode causar confusão: afinal, em qual nicho empreender? 

Pois bem, essa é uma pergunta que demanda uma análise do mercado e de qual é o seu interesse enquanto empreendedor.

O melhor a se fazer é analisar, conjuntamente, quais são as dores do público, quais são as respectivas soluções, o que o mercado já oferece e como é possível se diferenciar e atrair o cliente para o seu SaaS.

Desse modo, é possível realizar uma boa escolha de modelo de negócio e garantir que o seu produto tenha uma demanda dos clientes.

Sejam eles particulares que buscam informações ou entretenimento ou empresas que buscam soluções para suas atividades diárias.

Gostou desse conteúdo e quer saber mais sobre o mundo dos negócios SaaS? Então, assine nossa newsletter e acompanhe todas as nossas novidades.

Outros artigos que você pode gostar...

plugins premium WordPress